09 Fev 2016 229
Clube do Sono
#clubedosono #dicas

Todos os dorminhocos apreciam o quentinho que uma cama bem aconchegada proporciona nos dias frios de inverno. Mas para muitos a estação mais fria do ano pode provocar perturbações no descanso ou levar à adoção de hábitos que nem sempre são aconselháveis para desfrutar de uma noite tranquila.

Mas não se preocupem: nós fizemos uma shortlist das coisas que nesta altura do ano influenciam o bom descanso e dos comportamentos que mais vos afetam.

Dias mais curtos dão mais sono

Pois é; o inverno torna qualquer dorminhoco ainda mais dorminhoco e isso está diretamente relacionado com o número de horas de sol por dia, que, como se sabe, nesta altura do ano é mais reduzido. 

A explicação é simples: a melatonina, uma substância que o corpo produz através da glândula pineal quando está mais escuro, influencia a preguiça que sentimos. A menor abundância de luz no inverno e o facto de despertarmos quando ainda está escuro fazem o resto do trabalho: sente-se maior sonolência e preguiça.

E se já estão a pensar que esta preguiça e escuridão são ótimas para adormecer, acordem! A verdade é que, por estar menos exposto à variação da luz nesta altura do ano, o corpo não recebe sinais tão claros de que é hora de dormir. Por isso mesmo, devem simulá-los, aproveitando toda a luz do sol possível durante o dia e reduzindo gradualmente as fontes de luz consoante a jornada chega ao fim.

O quarto deve estar sempre bem quente

Por muito confortável que um quarto aquecido vos pareça na hora de deitar, a verdade é que as temperaturas muito altas podem levar a problemas como insónias. Para além disso, os aparelhos aquecedores e de ar condicionado, se usados em demasia, saturam e retiram a humidade do ar, o que leva a que também as membranas mucosas do corpo sequem, aumentando a propensão para gripes e constipações.

Por outro lado, o ar demasiado frio pode interromper o ciclo do sono, já que interfere com a produção da melatonina. Quando, além de frio, o ar é seco, o nariz seca, o que pode conduzir-vos a maus padrões de sono, já que respirar pela boca aumenta a probabilidade de falar durante o sono e ressonar.

Ou seja, o quarto não deve ser uma sauna, nem tão pouco um banho de gelo. Para ter uma noite tranquila, a temperatura de uma divisão deve rondar os 20º C. Colocar várias camadas de roupa sobre o colchão dos vossos sonhos e manter uma mini-cascata ou humidificador por perto são estratégias que ajudam a contornar estes problemas.

Comer para aquecer

Embora sejam ótimas para aquecer, as refeições pesadas podem revelar-se um pesadelo no momento de adormecer — sobretudo se forem ingeridas muito tarde. As comidas consistentes obrigam o corpo a esforçar-se mais para digeri-las, o que também vos pode tirar o sono. Por isso mesmo é aconselhável fazer o repasto quatro ou cinco horas antes de deitar.

Também o abuso dos açúcares processados pode prejudicar o sono, já que os carbo-hidrato e outras comidas muito calóricas e doces influenciam os níveis de hormonas como a leptina, o que leva a interrupções no ciclo do sono.

Sopas e descanso

A preguiça, que parece sempre tão convidativa na estação fria, é outro dos inimigos do sono. Os dorminhocos que reduzem drasticamente a sua atividade física no inverno podem dar consigo a rebolar na cama com insónias. Descubram aqui como o desporto faz dormir melhor.

Recuperar o sono ao fim de semana

O sábado e o domingo costumam ser os dias de eleição para os dorminhocos recuperarem aquilo que não dormiram durante a semana. Porém, são desaconselháveis grandes alterações aos horários das dormidas, já que podem conduzir a maus padrões de sono durante a semana.

Idealmente, o horário de deitar e acordar ao fim-de-semana não deve variar muito mais do que uma hora face ao normal.

O inverno não é o Abominável Homem das Neves; há que enfrentá-lo sem medo do frio. É bom aproveitar o recato a que convida – vendo bons filmes, por exemplo –, mas sem abusar das fontes de calor e substituindo-as pela atividade física. Não se esqueçam que uma mente sã em corpo são é o que melhor descansa quando se deita sobre um colchão.

Gostar Partilhar