15 Mar 2016 319
Clube do Sono
#clubedosono #dicas

Insónia não é só um problema, são vários

Quem sofre de insónias, normalmente, começa o dia cansado, com problemas de humor e falta de energia. Coisas que não nos parecem muito graves até ao momento em que começam a afetar o nosso desempenho no trabalho, nos estudos ou simplesmente na lida com as coisas mais simples do dia-a-dia. 


Quando isso acontece, chegamos à conclusão que temos mesmo um problema, e os problemas só são bons quando estão resolvidos.

No entanto, as implicações podem ser bem mais graves e começar a provocar distúrbios físicos, ansiedade, depressão e inúmeras condições médicas que não são nada agradáveis.

Tratar a insónia

O que podemos fazer? 


Devemos começar a mudar a nossa rotina e ir para a cama mais cedo? Mudar a nossa dieta alimentar? Tomar menos cafeína? Procurar tratamento médico com recurso ao uso de medicação tradicional, ou encontrar uma resposta através do recurso a medicinas alternativas? 

A verdade é que cada caso é um caso e apesar de nenhuma destas opções estar errada, nunca devemos tomar uma atitude sem procurar aconselhamento médico profissional.

Depois disto, podem optar por tratar da insónia pela medicina tradicional ou alternativa.

A insónia e medicinas alternativas

A medicação tradicional deve ser sempre feita sob supervisão porque o seu uso continuado é controverso e pode até ser perigoso. 

O recurso a medicamentos deve ser feito por um período reduzido, com a dose reduzida ao longo do tempo.

Por outro lado, as medicinas alternativas não são evasivas, não causam dependência, não têm químicos e proporcionam uma experiência diferente que vos vai dar mais ânimo no tratamento.  

Acupunctura contra a insónia: quem a pratica diz que restaura o equilíbrio, pela libertação de neurotransmissores como a serotonina, que ajudam o nosso organismo a relaxar. Isto sem efeitos colaterais e de forma gradual, com as melhorias a fazerem-se sentir a cada sessão e os benefícios a começarem logo na primeira.  

Sabemos ainda que há muitos dorminhocos com "medo de agulhas”, mas não se preocupem porque quase nem sentem: as sessões são tão rápidas que quase nem vão dar por elas!  Se as agulhas não vos convencem, podem sempre optar por outras formas: técnicas de relaxamento, dar uso a ervas medicinais ou alimentos que ajudem a combater a insónia.

A cura da insónia começa em nós

O que aconselhamos acima de tudo, quer sofram de insónias ou não, é que alterarem alguns comportamentos do vosso dia. 

  • Não comer em demasia antes de ir para a cama; 
  • Deixar o telemóvel fora do quarto na hora de dormir; 
  • Melhorar a alimentação, durante o dia e especialmente à hora de jantar; 
  • Começar a praticar exercício físico, nem que sejam só alguns minutos por dia; 
  • Comprar um bom colchão para terem o descanso que merecem.  
Vão ver que quando forem para a cama, vão cair no sono antes de conseguirem contar carneiros.

 

Gostar Partilhar