20 Ago 2015 3004
Clube do Sono
#clubedosono #colchao

Todos diferentes e todos iguais — também se aplica à arte de dormir. Ninguém dorme da mesma maneira. Há os que se mexem muito; os que adormecem e acordam na mesma posição; os que preferem dormir de lado e os que preferem de barriga para cima. Só somos iguais numa coisa: todos queremos dormir no colchão perfeito.

Na hora de o escolher, a história complica-se. Encontramos termos complicados para definir coisas tão simples. Sentimo-nos perdidos num mundo desconhecido e, com tanto por onde escolher, torna-se ainda mais difícil de saber por onde começar.

Tal e qual como um guia, vamos desmistificar alguns termos complicados sobre os colchões, começando pelos famosos colchões de molas. Vamos a isso?

Colchões com e sem molas: qual é a diferença?

Vamos começar pelo mais simples. Os colchões de molas têm diferentes características, dependendo do tipo de mola — sim, existe mais do que um tipo de mola, e todas oferecem diferentes graus de conforto, resistência e durabilidade.

Naturalmente mais resistentes, os colchões de molas podem ficar ainda mais protegidos e confortáveis quando se acrescenta um protetor de colchão. 

Os colchões sem molas são mais adaptáveis ao corpo e podem ser de diferentes materiais: látex, espuma high resilience (HR), viscoelástico, bultex ou confortcel. Todos têm diferentes graus de firmeza mas, no geral, são mais macios e flexíveis, distribuindo melhor o peso do corpo para uma boa circulação do sangue.

Se optarem por um colchão sem molas, um bom estrado de ripas é fundamental para manter a flexibilidade e a sustentação do colchão.

Quero um colchão de molas. Quais são as opções?

Existem 4 tipos principais de molas: molas bonnel, ensacadas, multielastic e normablock.

Durmo sozinho no meu colchão de molas bonnel.

As molas bonnel são molas de suporte médio, todas entrelaçadas e cobertas por uma fina camada de espuma para aumentar o conforto do colchão — é como se estivéssemos a juntar os ingredientes para uma grande refeição, não vos parece?

Por ser mais económico e muito resistente, esta pode ser uma boa opção para quem dorme sozinho. Se dormem acompanhados, a solução poderá passar por um colchão de molas ensacadas.

Parece que durmo sozinho porque durmo num colchão de molas ensacadas.

É mesmo verdade. Por serem ensacadas uma a uma, o colchão de molas ensacadas é perfeito para quem dorme com um companheiro irrequieto, proporcionando uma maior independência de movimentos. Para além disso, permite uma sustentação muito suave — como se dormíssemos numa nuvem — garantindo a firmeza perfeita para todos (irrequietos ou não).

Mais resistente que multielastic é impossível!

As molas multielastic são um sistema exclusivo dos colchões Molaflex, onde as molas se cruzam interiormente, tornando o colchão extra resistente. Quando bem tratado e cuidado, este é um verdadeiro colchão "à prova de bala”!

Normablock para mim, normablock para ti.

A mola normablock da Pikolin é o sonho de qualquer casal que faça questão de separar o seu espaço na cama: um lado para mim, outro para ti. Este tipo de colchão tem 2 zonas independentes de descanso à medida do casal, mantendo a firmeza e conforto do colchão até nas pontas mais longinquas.

Além disso, a zona central lombar é reforçada e tem uma resistência capaz de suportar o peso do corpo — perfeito para quem gosta de dormir de lado


Lição aprendida? No geral, os colchões de molas permitem que o corpo fique confortável e distribuído de forma uniforme e têm tendência para ser verdadeiros colchões "para a vida”. 

No entanto, nunca se esqueçam de ter os cuidados devidos com o vosso colchão: ele não é imortal e a vossa saúde agradece.

Gostar Partilhar